All4Wine

Notícias, novidades e fornecedores do mundo do vinho

Notícias, novidades e fornecedores do mundo do vinho

Conheça as principais Denominações de Origem do mundo e do Brasil

Foto: Divulgação

Sabe o que significam abreviações como D.O., D.O.C. ou D.O.C.G. que você encontra nos seus rótulos preferidos? Marina Bufarah de Souza, sommelière da Wine, conta tudo para você!

Se você é um apaixonado por vinhos, possivelmente já deve ter ouvido falar na expressão “Denominações de Origem”. Ou pode ter observado que os rótulos costumam apresentar as abreviações como D.O., D.O.C, D.O.P, D.O.Ca e D.O.C.G e ficado curioso para entender o que essas letras misteriosas querem dizer. “Todas fazem referência às Denominações de Origem, ou seja, indicam a procedência do vinho. É uma garantia de que a bebida é realmente elaborada onde o produtor diz que é. Significa que foi feita a partir de regras regulamentadas e é uma importante certificação de que um vinho apresenta as características de um terroir específico”, Marina Bufarah de Souza, sommelière da Wine.

De acordo com o INAO – Instituto Nacional de Apelações de Origem, órgão francês que regulamenta as denominações de origem do país, uma área de denominação de origem nasce de uma aliança entre o ambiente natural e a engenhosidade humana. Dessa aliança nasce um produto com características únicas, inimitáveis, um produto tão diferente que complementa ao invés de competir com outros produtos, possuindo uma identidade particular que agrega ainda mais valor.

Entre as mais renomadas Denominações de Origem demarcadas, vale destacar algumas:

D.O.C. Douro – Denominação de Origem Controlada Douro

O Douro é a mais antiga região demarcada do mundo, pelo Marquês de Pombal em 1756 e reconhecida pela UNESCO como patrimônio da humanidade. Localizado a nordeste de Portugal, por entre as serras do Marão e de Montemuro, está a 80 km a leste da cidade do Porto e revela-se misteriosamente ao longo das curvas do rio que lhe dá o nome. Destaca-se pelos solos de xisto que conferem certa mineralidade aos vinhos ali elaborados.

D.O.Ca. Rioja – Denominação de Origem Calificada Rioja 

Desde 1991, os vinhos de Rioja são protegidos pela primeira Denominação de Origem Qualificada na Espanha, que estabelece as fronteiras da área de produção, as variedades de uvas que podem ser cultivadas, rendimentos máximos permitidos, técnicas aprovadas de vinificação e envelhecimento, entre outros padrões a serem seguidos. Localizada no norte do país, a D.O.Ca. Rioja é uma das classificações que mais oferece garantias quanto à qualidade e autenticidade de seus vinhos no mundo, dando aos consumidores uma segurança e confiança que têm sido decisivas para alcançar sua posição de liderança no mercado.

A.O.C. Champagne – Appellation d’Origine Contrôlée Champagne

Regulamenta os espumantes produzidos na região de Champagne, na França, pelo método Tradicional, com as uvas autorizadas, envelhecido por no mínimo quinze meses, doze dos quais devem estar em contato com as borras. Outras normas devem ser seguidas, o que resulta na elaboração de champagnes de diferentes estilos e níveis de doçura. Alguns fatores que tornam a designação Champagne única incluem seu terroir, que não pode ser reproduzido em nenhum outro lugar do mundo, a expertise dos fabricantes na elaboração dos blends, produzindo vinhos equilibrados de sabor e qualidade inabaláveis, além do prestígio em torno da bebida: um nome mundialmente famoso que é imediatamente associado à festa, celebração e elegância.

D.O.C.G. Brunello di Montalcino – Denominazione di Origine Controllata e Garantita Brunello di Montalcino

O Brunello di Montalcino foi o primeiro vinho italiano classificado como D.O.C.G., em 1980. As regras de produção vigentes foram estabelecidas em 1998 e incluem a elaboração de um vinho 100% Sangiovese, nos limites territoriais estabelecidos para a denominação na região da Toscana, envelhecimento mínimo de cinco anos antes de ser lançado no mercado, dois dos quais devem ser em barricas de carvalho. Brunello di Montalcino é considerado um dos vinhos italianos mais qualificados da atualidade e goza de um crescente prestígio internacional, mantendo no mais alto nível a tradição de grande vinho de qualidade Toscano, cujas origens se perdem no tempo.

D.O. 100% Brasileiras

A D.O. Vale dos Vinhedos foi a primeira região classificada no Brasil, e sua norma estabelece que toda a produção de uvas e o processamento da bebida seja realizada na região delimitada do Vale dos Vinhedos, além de regras de cultivo e de processamento restritas. Mais recentemente o Brasil teve a D.O. Altos de Pinto Bandeira aprovada, reconhecendo os espumantes elaborados neste terroir seguindo as regras estipuladas. “Ambos reconhecimentos mostram todo o potencial de desenvolvimento que temos em terras brasileiras no que se refere a produção de vinhos, explorando toda nossa diversidade de terroirs, combinados às mais diversas variedades de uvas e estilos de vinhos que podem ser produzidos”, conclui Marina.

Divulgação: Hercog Comunicação

Utilizamos cookies em nosso site seguindo os Termos Gerais de Uso e Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.