All4Wine

Notícias, novidades e fornecedores do mundo do vinho

Notícias, novidades e fornecedores do mundo do vinho

Evino protagoniza movimento “Abra Aquela Garrafa” no Brasil


A marca abraça a causa para fortalecer o consumo de vinho premium na rotina de brasileiros, transformando todas as ocasiões em especiais

Pelo segundo ano consecutivo a Evino, maior e-commerce de vinhos da América Latina, segue o pioneirismo e abraça o movimento mundial “Abra Aquela Garrafa”, tradução em português de Open That Bottle Night. O objetivo é criar uma conscientização do público brasileiro e incentivar as pessoas a abrirem as garrafas de vinhos premium e aproveitar os momentos especiais, todos os dias. Afinal, o momento ideal é o agora, e todo dia pode ser uma nova oportunidade de se surpreender com uma boa taça.

O e-commerce tem como intuito motivar os brasileiros a adotarem o movimento como uma forma de ampliar o repertório, dos iniciantes a especialistas, com os rótulos assinados por vinícolas premiadas, como é o caso da linha Produtores Renomados. “O universo dos vinhos é gigantesco. Por isso, sabemos da importância de proporcionar experiências inovadoras para as pessoas”, conta Vinicius Santiago, sommelier da Evino.

Oficialmente, o Abra Aquela Garrafa é celebrado no último sábado de fevereiro – este ano, dia 26. A data foi criada nos anos 2000 pelos jornalistas do Wall Street Journal Dorothy J. Gaiter e John Brecher. “O movimento é também uma oportunidade para contar a história de alguns produtores e mostrar o trabalho por trás de rótulos excepcionais. Dessa forma o cliente pode ter sempre um novo rótulo especial na adega”, complementa Santiago.

Mês promocional

Para melhor aproveitar a ocasião, a Evino lançou a categoria “Abra Aquela Garrafa” no site do e-commerce. Dessa maneira, os clientes escolhem os rótulos com praticidade e de maneira exclusiva, além de aproveitar as indicações de especialistas. Na seção, os consumidores encontram ainda vinhos de Produtores Renomados a partir de R$75,00 e alguns dias de frete grátis.

Confira alguns dos rótulos em destaque e suas histórias:

Tignanello 2017: A história da vinícola Marchesi Antinori começa em 1385, quando Giovanni di Piero Antinori ingressou na Florentine Winemakers’ Guild, um tipo de corporação comercial de Florença durante o século 12. Ao longo de todos esses anos, são 26 gerações da família Antinori administrando o negócio diretamente, tomando decisões inovadoras e, às vezes, ousadas, mas sempre mantendo o máximo respeito pelas tradições e pelo meio ambiente.

O Tignanello é um marco na história vitivinícola, especialmente do vinho italiano. A primeira safra, lançada na década de 1970, revolucionou a produção de tintos da época, dando origem a um novo estilo que hoje é conceituado no mundo todo: os Supertoscanos, conhecidos como um dos melhores vinhos italianos. Ele foi o primeiro Sangiovese a ser envelhecido em barricas e o primeiro tinto contemporâneo a ser misturado com variedades não tradicionais da Itália, como a Cabernet Sauvignon e a Cabernet Franc. O rótulo foi desenhado em 1974 por Silvio Coppola, um importante designer italiano.

M. Chapoutier Les Moniers Crozes-Hermitage AOP 2018: A história da vinícola começa em 1808, com a instalação das primeiras caves. Em 1897, a Calvet et Compagnie passou a se chamar Deléphine et Chapoutier, representando a união entre os franceses Rodolphe Delépine e Marcius Chapoutier e marcando as primeiras exportações da produtora﹒Ao assumir a frente da vinícola, o bisneto Michel Chapoutier passou a investir em inovações constantes, como na defesa do cultivo orgânico e biodinâmico e a produção a partir do conceito de vinhos de terroir.

Considerada a marca de vinhos mais admirada no mundo em 2019, M. Chapoutier é responsável por grandes rótulos feitos com a uva Marsanne, que originaram exemplares Hermitage brancos encorpados e complexos. A valorização dos solos é um dos fatores que tornam os produtos da M. Chapoutier tão únicos, como este Cru do Rhône.

Valduero Tierra Alta de 2 Cotas Reserva Ribera del Duero DO 2014: Criada em 1984 por Gregorio García Álvarez, Valduero é uma das primeiras Bodegas criadas na denominação de origem Ribera Del Duero. A vinícola possui um vinhedo próprio de baixa produção, com cerca de 200 hectares de vinhas e produção focada em expressões varietais (ou seja, vinhos elaborados a partir de uma única uva) com as classificações Crianza, Reserva e Gran Reserva. 3 anos após a fundação da Bodegas Valduero, Yolanda e Carolina García Viadero, filhas do fundador da vinícola, assumiram a direção da vinícola que hoje é uma das mais renomadas da Espanha e do mundo

Em Valduero Tierra Alta você vai encontrar a melhor expressão da região de Ribera del Duero. As uvas, colhidas à mão, são originárias dos 2 vinhedos mais altos da região, com vinhas de mais de 40 anos de idade. A fermentação é feita com leveduras naturais da casca das uvas, preservando as características mais puras da bebida. Depois, o vinho passa 2 anos e meio em barricas de carvalho de diferentes origens e mais 1 ano em garrafa. O resultado é um caráter intenso, carnudo e com taninos potentes.

Biscardo Rosapasso Originale Pinot Nero Veneto IGT 2020: O legado da família Biscardo se inicia no final dos anos 1800. A adega foi fundada em 1878 e a vinícola participou das primeiras feiras de vinho, datadas em 1900. Por meio do trabalho árduo de geração em geração, tornou-se uma das mais importantes do Vêneto na década de 1950.

Rosapasso é feito com a casta Pinot Nero. Feito com uvas colhidas manualmente nos solos do Vêneto, é um rosé aromático, frutado, expressivo, e com aromas de frutas vermelhas, como cereja e framboesa.

Alto De La Ballena Tannat-Merlot-Cabernet Franc 2016: Alto De La Ballena foi criada pela enóloga Paula Piven e seu marido e diretor, Alvaro Lorenzo, quando compraram quase 20 hectares de terra no começo dos anos 2000. Desde então, a moderna vinícola uruguaia vem se destacando a cada ano pela produção inovadora e consistentemente bem avaliada.

Buscando um vinho único e cheio de personalidade, o Alto De La Ballena criou este blend memorável de três uvas. Enquanto a Tannat, que passa por 9 meses em carvalho, traz a estrutura tânica e notas de amora escura; a Merlot aponta maciez e aromas de cereja, e a Cabernet Franc acrescenta frescor e um toque floral.

 

Divulgação: Agência EComunica

Utilizamos cookies em nosso site seguindo os Termos Gerais de Uso e Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.